Assine a nossa newsletter para receber conteúdo exclusivo

nr36

NR 36: como aplicá-la para evitar acidentes em frigoríficos?

Saiba o que é a NR 36 e como a tecnologia das portas rápidas ajuda você a aplicá-la em seu frigorífico.

A indústria frigorífica é de extrema importância quando falamos sobre a alimentação. No entanto, o que poucas pessoas sabem é que os frigoríficos são os locais que mais oferecem risco à saúde do colaborador, devido às atividades relacionadas ao abate, corte e armazenagem dos alimentos. Muito por conta disso, a norma NR 36 da ABNT existe para garantir mais segurança nesses locais.

Uma pesquisa divulgada em 2017 apontou uma média de 54 acidentes por dia nos frigoríficos, uma alta de quase 8% em relação ao número de casos de 2016. Como todos sabemos, todas as empresas devem garantir a segurança no trabalho para proporcionar ambientes seguros a todos os colaboradores e o segmento frigorífico tem chamado a atenção do Direito do Trabalho pelas atividades exercidas, condições e possíveis riscos.

A NR 36, conhecida como a NR dos frigoríficos tem um papel fundamental na garantia da segurança dos trabalhadores nesses locais. Entenda o que ela é e como de fato ela funciona!

O que é a NR 36?

A Segurança do trabalho é um dever que todas as empresas devem seguir para proporcionar ambientes seguros, sendo uma das primeiras coisas que devem ser observadas pelo empregador. Devido a isso, normas surgem para essa garantia.

Desde 1978, o Ministério do Trabalho e Emprego vem, por meio da consolidação das leis trabalhistas, estabelecendo normas regulamentadoras (NRs) pertinentes à segurança e adequação necessária em ambientes de trabalho, como é o caso da NR 12 que tem como objetivo segurança aos colaboradores que atuam na montagem e operação de máquinas.

Publicada pela portaria n.º 555, de 18 de abril de 2013, a NR 36, Norma Regulamentadora 36 – Segurança e Saúde no Trabalho em Empresa de Abate e Processamento de Carnes e Derivados é um conjunto de normas e regras que tem como principal objetivo garantir um padrão de qualidade nas atividades dentro dos frigoríficos.

Ao mesmo tempo que a norma se refere a redução dos riscos de acidentes de trabalhos existentes nas câmaras frias, a norma também assegura toda a qualidade dos produtos nos processos de armazenagem e distribuição.

Entre os principais riscos que podemos destacar dentro dos frigoríficos são:

  • Doenças ocupacionais e lesões por esforço repetitivo;
  • Má qualidade do ar;
  • Contaminação no ambiente
  • Temperaturas muito baixas que podem causar possíveis lesões;
  • Segurança com o uso das máquinas;

Como atender a NR 36?

Assim como em todas as empresas, é fundamental que tenha um especialista em segurança do trabalho que atue diretamente para o cumprimento das normas e assim garantir que os locais tenham segurança.

O mesmo vale para os frigoríficos, pois necessitam de um especialista no ramo para garantir o cumprimento da NR 36.

Uma das principais regras para atender a NR 36 é o uso de EPIs, como medida preventiva para o combate contra agentes nocivos e prejudiciais à saúde. A limitação no tempo de permanência dentro das câmaras também são fatores que a norma exige, devido às baixas temperaturas dentro destes locais, principalmente quando os mesmos apresentam temperaturas de -18 ºC.

É fundamental que os colaboradores recebam treinamentos para estarem ciente dos riscos e de como se comportarem dentro desses locais.

A tecnologia também é um dos fatores que podem ajudar a garantir o cumprimento da NR 36. O uso de portas inadequadas resulta uma parte dos acidentes nos frigoríficos, sendo responsáveis por 15% dos acidentes entre 2012 e 2018. Por isso, é recomendado o uso de portas rápidas.

Como o uso de portas rápidas ajuda a garantir a segurança em câmaras frigoríficas?

O uso de portas rápidas em frigoríficos é fundamental para evitar possíveis acidentes. Os seus principais benefícios garantem um local mais seguro e fazem parte de uma das principais exigências da NR 36.

Ao utilizar portas rápidas nesses locais, os riscos com esmagamentos e contusões são praticamente descartados, uma vez que essas portas possuem um sistema de reversão, na qual elas se abrem imediatamente em caso de um obstáculo em seu fechamento.

O material utilizado também auxilia, pois elas possuem lonas totalmente flexíveis e sem barras metálicas. No caso de colisões com equipamentos, as lonas são restabelecidas sem a necessidade de manutenção.

Outros fatores importantes no uso de portas rápidas são em relação a contaminação e as trocas de temperatura nesses ambientes. Elas possuem alto grau de vedação e evitam a entrada de impurezas que podem trazer riscos tanto aos colaboradores quanto aos produtos.

Tecnologia Rayflex para o cumprimento da NR 36

Há mais de 30 anos no mercado, a Rayflex é uma empresa referência em portas rápidas para diversos segmentos. Para o cumprimento da norma NR 36, a Rayflex disponibiliza uma linha exclusiva, com diferenciais que incluem:

  • Velocidade de abertura ultrarrápidas;
  • Diversas opções de controle de acesso;
  • Fabricadas em lonas de vinil duplo com isolante térmico;
  • Design higiênico e de fácil limpeza;
  • Economia de energia.

Para saber mais sobre a linha exclusiva da Rayflex para frigoríficos e conferir na prática esses e outros diferenciais, assista o nosso vídeo abaixo! Caso queira, você também pode entrar em contato com um de nossos consultores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *