Assine a nossa newsletter para receber conteúdo exclusivo

Proteção de máquinas

NR 12: A importância da proteção de máquinas no local de produção

Brasil é o quarto país com maior número de acidentes causados no ambiente de trabalho. Veja como criar barreiras para a proteção dos funcionários de uma empresa!

A proteção de máquinas tem como objetivo criar um ambiente mais seguro para a linha de produção, garantindo que os colaboradores sejam capazes de exercer suas tarefas sem exposição a riscos.

Os cuidados que uma indústria precisa ter em relação à segurança no ambiente de trabalho são previstos pela Norma Regulamentadora Número 12 (NR 12), da Consolidação de Leis Trabalhistas. Essa legislação, criada pelo Ministério do Trabalho, institui que as empresas são responsáveis por garantir a saúde e a integridade física de seus funcionários.

Em termos práticos, a NR 12 considera as seguintes medidas protetivas:

  • Proteção coletiva: são aquelas que envolvem a criação de sistemas para isolar máquinas ou locais que apresentem risco para a saúde do colaborador. É aqui que entra a questão de proteção de máquinas por enclausuramento;
  • Proteção individual: são as aplicadas a cada um dos funcionários por meio dos EPIs, prevendo tempo de exposição a fatores de risco;
  • Medidas administrativas: capacitação dos funcionários aos procedimentos internos da empresa, de maneira periódica e documentada. É aqui também que acontece a política de manutenção preventiva com o objetivo de reduzir falhas técnicas.

Conforme a lei 8213/9, o acidente de trabalho é aquele que causa lesão, morte, perda ou redução da capacidade de exercer determinada função, permanente ou temporário.

Com o avanço da tecnologia, além de criar barreiras para proteção de máquinas, as empresas vêm investindo cada vez mais na automação de equipamentos industriais para tornar os processos de trabalho mais seguros e também econômicos, assim, evitando que qualquer tipo de acidente aconteça.

Acidentes de trabalho no Brasil

O Brasil é o quarto país com maior número de acidentes de trabalho no mundo, ficando atrás apenas da China, Índia e Indonésia. A Previdência Social registra por ano cerca de 700 mil casos, e, entre 2014 e 2018, foram somados 1,8 milhão de afastamentos e 6,2 mil mortes por acidente de trabalho.

São muitas as razões que justificam esse número tão alarmante. A principal delas é a falta de investimento das empresas em equipamentos de proteção. Por outro lado, os gastos com indenização e afastamentos de funcionário em razão de acidentes são superiores ao de gastos com as medidas protetivas.

A NR 12 é uma das normas mais revisadas e implementadas para garantir segurança no ambiente de trabalho. Ela também assegura a fiscalização da fabricação, importação e comercialização dos equipamentos, ou seja, além da proteção das máquinas, os donos das empresas precisam garantir que os equipamentos se enquadrem nas exigências da norma.

A Norma Regulamentadora 12 (NR 12) estabelece requisitos mínimos para promover a prevenção de acidentes e doenças do trabalho em todos os tipos de maquinários. Outros assuntos, que também estão relacionados à legislação, são: sistemas de segurança, pisos, equipamentos elétricos e de emergência, componentes pressurizados e materiais ergonômicos.

Como fazer a proteção de máquinas em uma empresa?

O enclausuramento é uma das medidas mais eficazes para evitar acidentes de trabalho por meio da proteção de máquinas no ambiente industrial. O objetivo dessa ação é reduzir os perigos existentes criando uma verdadeira barreira (mecânica ou eletroeletrônica) que evita o contato direto do funcionário a um perigo eminente.

Os riscos que um equipamento pode oferecer a uma pessoa são diversos, desde enroscar a roupa na máquina e prender as mãos, até ferimentos mais graves, como choques, queimaduras ou fraturas.

O enclausuramento de máquinas permite também reduzir ruídos e claridade excessiva (comum em operações com máquinas de solda) para tornar o local de trabalho menos incômodo, evitando assim o estresse e até a perda auditiva – um cuidado importante tanto para a saúde mental como física do colaborador.

De maneira geral, esses são os objetivos e também as vantagens do enclausuramento para proteção de máquinas:

  • Evitar o contato de mãos, pés, braços ou qualquer parte do corpo do funcionário em locais de risco;
  • Evitar a remoção dos componentes de segurança por parte do trabalhador;
  • Isolar ruídos incômodos para preservar o bem-estar das equipes.

Automação industrial para segurança das fábricas

A chegada da Indústria 4.0 fez com que as máquinas e os equipamentos industriais evoluíssem e, cada vez mais, é possível contar com tecnologia inteligente para otimizar os processos de produção. Especialistas acreditam que essa evolução fará com que a NR 12 se popularize e que as medidas de proteção de máquinas sejam mais automatizadas.

Atualmente, já podemos pensar em alguns exemplos utilizados para facilitar a rotina industrial, como o uso de robôs para montagens de veículos ou os processos de soldagem MIG/MAG cada vez mais precisos e independentes.

Avaliando as tendências tecnológicas, é possível dizer que os dispositivos de segurança estarão integrados com sistemas que garantem agilidade nos processos e redução de custos. O que antes, como pudemos ver, era visto como um gasto para os empresários, hoje pode ser vislumbrado como investimento tanto para garantir a segurança como também tornar o trabalho mais fluido.

A seguir, separamos alguns exemplos de como a tecnologia vem apoiando a segurança no ambiente de trabalho e otimizando o tempo de produção:

  • Sistemas de segurança compostos por sensores de movimento e portas automáticas;
  • Robótica (como o caso dos equipamentos utilizados em indústrias automobilísticas) e paletizadoras hidráulicas para automatizar os processos de estocagem e movimentação em ambientes industriais de maneira mais segura;
  • Treinamento de segurança para capacitar os colaboradores a lidar com as novas tecnologias e com o novo ambiente de trabalho.

Soluções da RAYFLEX para a segurança no ambiente de trabalho

A RAYFLEX trabalha com janelas de segurança para a proteção de máquinas desenvolvidas para cabines de teste, linhas de produção automatizadas, células de solda, entre outras aplicações.

As janelas são fabricadas sob medida e projetadas para abrir e fechar ilimitadas vezes ao dia. Elas foram desenvolvidas para restringir o acesso de pessoas durante a movimentação de máquinas e robôs, garantindo maior segurança para os usuários externos e os operadores do equipamento.

Com a opção de instalar dispositivos de segurança que evitam a abertura forçada, as janelas de segurança da RAYFLEX possuem comandos imediatos para parada da máquina caso alguém tente acessar a área restrita. Além disso, elas possuem interface com cortinas de luz e scanner do local, bem como a integração com os controladores existentes. Um processo totalmente automatizado!

Além das janelas, a RAYFLEX trabalha com portas rápidas que garantem não só maior proteção aos colaboradores e bens patrimoniais, como também economia de energia e mais agilidade e dinamicidade ao ambiente operacional.

As portas rápidas são dotadas de fotocélulas de segurança que retardam a abertura imediatamente caso algum obstáculo interrompa seu fechamento. Além disso, elas oferecem conforto acústico e térmico, tornando o local mais agradável para se trabalhar.

As soluções da RAYFLEX estão em conformidade com as normas de segurança e agregam inúmeras vantagens a projetos industriais. Tem interesse em saber mais sobre algum dos produtos? Entre em contato e solicite um orçamento personalizado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *