PORTA RÁPIDA PARA DOCAS DOCKDOOR


APLICAÇÕES

A porta rápida para docas da RAYFLEX, Dockdoor, foi especialmente desenvolvida para aplicações internas e externas, incluindo ambientes refrigerados ou com incidência de vento.

Com operação motorizada e excelente nível de vedação, a Dockdoor se adequa perfeitamente aos locais com tráfego moderado. Se você busca uma solução econômica para o fechamento de seu galpão, conte com a eficiência das portas para docas da RAYFLEX!

INFORMAÇÕES TÉCNICAS

Porta motorizada com reforço horizontal na lona, tornando-a resistente a pressões de vento de até 60 km/h.

Portas Internas Dockdoor - Modelo 1
Portas Internas Dockdoor - Modelo 2
Portas Internas Dockdoor - Modelo 3
Ícone Robustez

ROBUSTEZ E RESISTÊNCIA

A porta é resistente às cargas de vento devido aos tubos horizontais que se encaixam nas laterais da porta dando maior estabilidade. A elevação da lona para abertura da porta é realizada por meio de cintas de alta resistência que se enrolam ao cilindro e promovem o empacotamento das seções.

Ícone Manutenção

BAIXA MANUTENÇÃO

Com fechamento realizado por meio de gravidade, não utiliza contrapeso que acelera o processo de manutenção de uma porta.

DIFERENCIAIS DA SÉRIE RAYFLEX

(clique no ícone e verifique onde a RAYFLEX pode te ajudar)

Realizado através de botão abre / para / fecha.

Tubos horizontais para estabilidade da lona.

Realizada por meio de corrente acoplada ao motor em caso de falta de energia.

Vinil Duplo com Isolante Térmico Interno (opcional).

As guias laterais contínuas exclusivas da RAYFLEX proporcionam máxima vedação aos ambientes, prevenindo a passagem de ar e contaminantes.
Além disso, a Dockdoor conta com uma bolsa inferior flexível que garante completo assentamento no piso.

A porta rápida para docas da RAYFLEX conta com visor em PVC cristal para a visualização do ambiente e segurança no tráfego de pessoas ou equipamentos.

VERSÕES DISPONÍVEIS

DOCKDOOR - Lona em vínil reforçado de 900 gr/m2

DOCKISO - Duas lonas em vínil reforçado e 900 gr/m2 + Isolante térmico interno