Assine a nossa newsletter para receber conteúdo exclusivo

camaras-frigorificas

5 maneiras de resolver a perda de temperatura em câmaras frigoríficas

A perda de temperatura em câmaras frigoríficas pode ocasionar diversos prejuízos, inclusive na perda dos produtos. Conheça 5 maneiras de evitar que isso ocorra!

As câmaras frigoríficas são responsáveis pelo condicionamento térmico de produtos para prevenir a degradação, contaminação e perda de diferentes materiais. Presentes em vários segmentos como alimentício, químico e farmacêutico, elas possuem um papel fundamental em todas as etapas da cadeia produtiva.

Elas funcionam como verdadeiras barreiras que permitem o isolamento térmico, no entanto, fiscalizar o equipamento é fundamental para garantir que perdas de temperatura não estejam acontecendo. Por menor que seja essa perda, oscilações térmicas podem comprometer a qualidade do produto e ocasionar até em sua perda.

Quais são os tipos de câmaras frigoríficas?

As câmaras frias (ou câmaras frigoríficas industriais) são equipamentos projetados para otimizar o armazenamento de produtos e podem ser comparados com os freezers, mas sua diferença é justamente na quantidade de materiais, já que são salas destinadas exclusivamente para a conservação de baixa temperaturas.

Existem dois tipos principais de câmaras frigoríficas cuja diferenciação é o dimensionamento térmico. Enquanto as de refrigeração são projetadas para suportar temperaturas entre 0°C e 18°C, as de congelamento podem suportar temperaturas abaixo de 0°C.

Além de armazenar os produtos, as câmaras frias podem contar também com a movimentação de pessoas em seu interior – que se feito de maneira lenta, pode comprometer a entrada de calor.

Dicas para evitar perda de temperatura em câmaras frigoríficas

Por serem locais tão estratégicos e fundamentais para garantir segurança dos bens patrimoniais – e de quebra, ainda evitar a contaminação – as câmaras frigoríficas precisam ser projetadas  sob demanda para atender as principais necessidades do cliente.

Quando ocorre a perda de temperatura em câmaras frias, o gelo se acumula no sistema de refrigeração e se reflete diretamente no produto, comprometendo sua qualidade.

Para isso, é importante adotar medidas protetivas para garantir pleno funcionamento das câmaras frigoríficas:

1- Invista em equipamentos que sejam isolantes térmicos

Muitos erros de perda de calor em câmaras frias acontecem em razão dela ter sido projetada sem que todos os seus equipamentos estruturais tivessem potencial térmico elevado.

Para isso, é importante se certificar de que as paredes e as portas sejam isolantes térmicos. Além disso, também é fundamental fazer a escolha dos melhores componentes do projeto da câmara frigorífica.

2- Evite que as portas fiquem abertas por um longo período

Em câmaras frigoríficas a passagem de pessoas do exterior para o interior acontece periodicamente para fazer a manutenção do estoque, manipular produtos ou até retirá-los para entregar ao cliente.

Quando se investe em modelos de portas tradicionais, é comum que um funcionário esqueça de fechá-la assim que entra ou sai do espaço. Dependendo do grau de necessidade do produto, esse ato falho já se torna um fator de risco de contaminação muito sério.

Para isso, é recomendado investir em portas rápidas automáticas. Como o próprio nome já diz, são portas que possuem o tempo de abertura e fechamento bem rápido.

3- Faça manutenções periódicas no sistema de refrigeração

Para garantir a qualidade do isolamento térmico em uma câmara frigorífica, é fundamental que o sistema de refrigeração esteja funcionando perfeitamente. É importante que, antes mesmo de apresentar qualquer problema, a manutenção periódica seja feita, evitando gastos desnecessários no futuro. 

Uma maneira eficaz de evitar que esse tipo de problema aconteça é seguir às normas de segurança patrimonial, investir em tecnologias de calibração, monitoramento e controle da troca de ar com ambientes externos, e por fim, implementar um sistema de degelo, com painéis isotérmicos e equipamentos que promovam a vedação entre os espaços.

4- Crie um ambiente fluido para passagem de pessoas e materiais

É importante deixar espaços livres para que os processos aconteçam de maneira ágil no interior das câmaras frigoríficas.

É necessário pensar em um layout de armazenagem adequado para que todos os produtos fiquem bem distribuídos e com fácil acesso. Outra coisa importante é não deixar acumular estoque, já que exceder a capacidade máxima do local pode causar desgastes e falhar no sistema de refrigeração.

5- Utilize portas rápidas para Isolamento Térmico

As portas rápidas são boas apostas para evitar que erros operacionais aconteçam e garantem a fluidez do trabalho do operador. Elas possuem alto grau de vedação, impedindo a entrada de calor e de impurezas no ambiente.

Modelos com abertura e fechamento automáticos são mais indicados, pois considerando o alto fluxo de entrada e saída de pessoas, esses modelos conservam o produto no interior da câmara fria, evitando a perda de temperatura.

Portas rápidas Rayflex para câmaras frigoríficas

As portas rápidas da Rayflex são portas indicadas para garantir que as câmaras frigoríficas tenham perda de temperaturas. A empresa tem mais 30 de mercado e é referência no fornecimento de portas rápidas nos diversos segmentos.

Os modelos  FrigoisoFrigomax e Frigo M2, todos desenvolvidos por especialistas da Rayflex possuem resistência a temperaturas de até -30ºC, o que garante a redução de custos com manutenção e energia elétrica nas câmaras frigoríficas.

Para garantir maior eficiência, as portas rápidas da Rayflex são automáticas e possuem diferentes opções de acionamento:

  • Botoeira;
  • Sensor de movimento;
  • Puxador;
  • Controle remoto;
  • Laço de indução.

Ficou interessado nas vantagens que uma porta rápida da Rayflex pode garantir nas câmaras frigoríficas do seu negócio? Entre em contato agora com um de nossos consultores e solicite um orçamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *