COMO AS OPERAÇÕES AUTÔNOMAS IMPACTAM A SUA PRODUÇÃO?

As operações autônomas surgiram como mais uma revolução da indústria 4.0, que chegou com o intuito de modernizar e otimizar ainda mais os processos de trabalho com os quais estávamos habituados.

O que são operações autônomas?

São sistemas de gerenciamento e integração de processos digitais, capazes de se autoconfigurar, auto-otimizar e monitorar seus próprios recursos. Sistemas de robótica industrial, são ótimos exemplos de operações autônomas. Possuem sensores e softwares que recebem e analisam dados de outros setores da fábrica (estoque, manutenção e TI) e, dessa forma, realizam – sem nenhuma interferência humana- a comunicação entre os setores, reduzindo gargalos e racionalizando o uso de recursos.

As operações autônomas surgiram como uma revolução que beneficia necessidades específicas. Quando uma empresa insere sistemas de otimização, automatiza seus procedimentos internos, conectando diversos processos logísticos em uma mesma empresa ou entre diferentes negócios, mesmo que eles estejam acontecendo em locais totalmente distintos. Isso permite um monitoramento muito mais detalhado e prático, com acompanhamento em tempo real de transações importantes e a organização de tarefas.

A RAYFLEX está alinhada as tendências da indústria 4.0. Os segmentos mais impactados pelas operações autônomas são os de TI, manufatura e indústrias aeroespacial, automotiva e mecatrônica. A RAYFLEX tem portas rápidas que foram especialmente projetadas para agilizar processos logísticos, já que não necessitam de esforço físico para abertura ou fechamento. As portas rápidas colaboram com a redução de custos de energia dos ambientes, sem deixar de oferecer a melhor refrigeração para os locais que necessitam de baixas temperaturas ou segurança para ambientes que necessitem de extrema higienização.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *